15 de mai de 2012

Poetaria I


no princípio: ego
e quando vaidade
saborosa esperança

sermões sem língua
fugas do intelecto

ser mão no olhar
e afeto sem dedos
dados invisíveis no tempo
dores e risíveis horas

cores que vão embora
sob a sensibilidade ébria
voltamos ao princípio
para iluminascer


Primeiro exercício de Poetaria; Ígor e eu.