5 de out de 2012

Sublinhamento

Hoje fui encontrada por um livro que li em janeiro de 2010.


Ninguém tem palavras para os outros. Cada um tem palavras para si, e são essas que utiliza. Mesmo quando falas para o outro, dizes para ti as palavras. Mesmo quando chamas alto o nome da pessoa que amas. A linguagem é egoísta, não tenhas ilusões. É tua propriedade.

Na página 36 do livro A perna esquerda de Paris seguido de Roland Barthes e Robert Musil; Gonçalo M. Tavares.