2 de jul de 2013

muito pouco

tem muita gente achando que é muito, com muito tudo, cega da imensidão do outro. tem muito circo, muitas caras e posses, muito farelo se pensando pão. tem muita alegria estampada nos sacos vazios de felicidade. muita angústia calada e pouca simplicidade. tem pouca respiração e suspiro. tem muito vento de nada para pouco ar. tem muito pouco olhar para fora. muito pouco amor no mar de mágoas. temos muito pouco tempo. muito poucos encontros. temos ainda muitos caminhos e muito poucos companheiros durante o caminhar.